Torne-se perito

Taxas de juro sobem ligeiramente nos empréstimos à habitação

Montante de crédito para compra de casa voltou a subir em Outubro, atingindo 943 milhões de euros.

Crédito para compra de casa continua em níveis elevadas.
Foto
Crédito para compra de casa continua em níveis elevadas. NELSON GARRIDO

Em Outubro, a concessão de novos empréstimos no crédito à habitação voltou a acelerar face a Setembro, atingindo 943 milhões de euros, mais 28 milhões que em Setembro. O aumento do crédito concedido também foi acompanhado por uma ligeira subida da taxa de juro média, que se fixou em 1,04%, mais quatro pontos base face ao mínimo histórico registado em Setembro, ao cair para 1%. A subida ligeira da taxa de juro do crédito à habitação interrompe três meses de quedas consecutivos.

No crédito ao consumo foram emprestados 526 milhões de euros, o valor mensal mais elevado do ano, depois dos 462 milhões de euros em Setembro. A que acresce ainda 226 milhões de euros em crédito para outros fins, abaixo dos 282 milhões de euros registados no mês anterior.

As taxas de juro médias do novo crédito ao consumo mantiveram a trajectória de descida dos últimos meses, fixando-se em 6,82%. Já no crédito para outros fins verificou-se uma subida considerável, passando de 3,24% em Setembro para 4,17% em Outubro.

A subir de forma ligeira esteve igualmente a taxa de juro média dos novos empréstimos concedidos às empresas, que se fixou em 2,30% (2,19% em Setembro). O montante de crédito concedido também cresceu atingindo os 3040 milhões de euros em Outubro, acima dos 2516 milhões de euros emprestados no mês anterior.

Nos depósitos, a taxa de juro média dos novos depósitos de empresas e particulares manteve-se, pelo sexto mês consecutivo, em 0,08%.

Sugerir correcção