Jovem electrocutado em Palmela tem prognóstico reservado

Jovem de 18 anos que sofreu queimaduras graves ao tocar na catenária de uma linha numa estação ferroviária em Pamela.

Morte
Foto
Adriano Miranda

O jovem de 18 anos que no domingo sofreu queimaduras graves ao ser electrocutado quando tocou na catenária de uma linha numa estação ferroviária, em Pamela, encontra-se com prognóstico reservado, disse esta segunda-feira fonte hospitalar.

De acordo com a fonte do Hospital de S. José, em Lisboa, o jovem tem “queimaduras graves e encontra-se com prognóstico reservado”, tendo sido entretanto transferido para a unidade de queimados, onde se encontra em tratamento”.

O jovem sofreu no domingo queimaduras graves ao ser electrocutado na estação ferroviária de Penalva, no distrito de Setúbal. O Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Setúbal adiantou que o jovem “foi electrocutado numa catenária numa linha secundária da estação” de caminhos-de-ferro, tendo sido transportado de ambulância para o Hospital de S. José.

A vítima “ficou com queimaduras consideradas graves e foi levada para o Hospital de S. José, com acompanhamento médico da viatura médica de emergência e reanimação do INEM sediada no Hospital de S. Bernardo, em Setúbal”, acrescentou.

Segundo o CDOS, como o acidente aconteceu numa linha secundária e não na linha principal, “não afectou a circulação ferroviária” na estação, situada na freguesia da Quinta do Anjo.

Fonte do Comando Territorial de Setúbal da GNR acrescentou que o acidente ocorreu numa zona da estação ferroviária “reservada a funcionários e a máquinas de manutenção”. “Três homens, todos jovens, introduziram-se esta tarde nessa zona reservada e um deles é que foi electrocutado” na catenária, ficando “em estado grave”, explicou.

Quanto às circunstâncias em que o incidente aconteceu, a mesma fonte policial escusou-se a acrescentar mais pormenores.