Opinião

Greta, Macron e o futuro

O que Greta aprendeu, Macron parece ter desaprendido. Daí o contraste das imagens que nos chegaram das manifestações em França e em Espanha: os protestos, a raiva e a cólera podem traduzir sinais contraditórios para o futuro entre a esperança e a descrença.

Mudei de opinião sobre Greta Thunberg e creio que ela também mudou um pouco em relação à personagem que revelou no início da sua campanha contra as alterações climáticas. No princípio parecia-me uma personagem antipática, artificial e manipulável nos seus dezasseis anos, com algo de doentio e raivoso que prejudicava a causa pela qual se batia, porventura a mais crucial e decisiva do nosso tempo. Mas algo em mim mudou e penso que em Greta também, numa daquelas convergências aparentemente enigmáticas que nos conduzem a encontros inesperados.