“O essencial é que nenhum europeu sinta que está a ser esquecido”

Responsável pelo pelouro da Coesão e Reformas, com um orçamento de mais de 300 mil milhões de euros, Elisa Ferreira não foge às questões difíceis. O seu lema é simples: ninguém, nenhum europeu, pode ser deixado para trás. A sua convicção é forte: nenhuma zona monetária pode viver tranquilamente sem um orçamento digno desse nome. Acredita que um “Green Deal” será uma nova forma de organizar a economia e a vida. E lembra que são os países mais atrasados que mantêm maior centralização.

Foi ministra do Ambiente e do Planeamento nos Governos de António Guterres, deputada eleita nas listas do PS para o Parlamento Europeu, onde acompanhou a par e passo a crise da dívida e do euro. Fez parte da chamada “troika alternativa”. Vice-governadora do Banco de Portugal até ser convidada por António Costa para ser a comissária portuguesa na nova Comissão Europeia, liderada por Ursula von der Leyen. Uma viagem pelos principais desafios económicos e sociais que a Europa enfrenta.