Ministério volta a abrir excepção: hospitais podem pagar mais a médicos para fazerem urgências no Natal

Pelo menos duas maternidades de Lisboa foram autorizadas a contratar médicos tarefeiros para a urgência a 40 euros/hora durante a quadra festiva. Sindicatos lamentam recurso a prestações de serviço em vez de valorização dos médicos dos quadros.

Coronavírus 2 da síndrome respiratória aguda grave
Foto
Rui Gaudencio

O Ministério da Saúde voltou a autorizar a contratação de médicos prestadores de serviço por valores/hora acima dos de referência, para colmatar as urgências durante o Natal e o Ano Novo. O presidente da Federação Nacional dos Médicos (Fnam) refere que são vários os hospitais com escalas de urgência sem os mínimos exigidos. O recurso a tarefeiros deveria ser uma excepção, mas “o excepcional é todos os dias”, afirma o secretário-geral do Sindicato Independente dos Médicos (SIM).