Sem líderes mundiais, a contracimeira dá voz a quem combate as alterações climáticas

A Cimeira Social pelo Clima, organizada por cerca de 500 colectivos ambientais, acontece em paralelo à COP25 para “articular os protestos e críticas” à cimeira oficial e dar voz “ao povo chileno”. Só neste sábado houve 55 actividades.

Foto
A contra-cimeira de Madrid JUAN CARLOS HIDALGO/EPA

Neste sábado todos os caminhos vão dar à Universidade Complutense de Madrid. É aqui que acontece a Cimeira Social pelo Clima ao longo de todos os dias que irá durar a 25.ª conferência das Partes (COP25) da Convenção-Quadro das Nações Unidas sobre as Alterações Climáticas. Nesta cimeira paralela, não há líderes mundiais: são as organizações não-governamentais (ONG) e os colectivos ambientais que têm o lugar de destaque.