Floresta Amazónia, Setembro de 2019 Ricardo Morae/Reuters

E se as alterações climáticas não lhes interessam? Mostrem-lhes o dinheiro

Explicar aos decisores políticos e aos agentes económicos que investir na economia verde é mais lucrativo do que insistir nos combustíveis fósseis ou que há um lucro efectivo em proteger a floresta pode ser mais eficiente do que recorrer apenas ao argumento ecológico.

A 25.ª Convenção das Partes (COP25) da Convenção-Quadro das Nações Unidas sobre as Alterações Climáticas estava no seu primeiro dia quando Bertrand Piccard pôs o dedo sobre uma grande ferida: como se convencem os decisores políticos e económicos que não se importam com as alterações climáticas ou com o futuro das gerações mais jovens a fazer as mudanças necessárias para evitar uma catástrofe ambiental? “Explicando quão lucrativa é a economia verde. Sendo mais lógico e menos ecológico”, disse.