Fotogaleria
LUSA/MARIO CRUZ
Fotogaleria
LUSA/MÁRIO CRUZ
Fotogaleria
Reuters/JUAN MEDINA
Fotogaleria
Reuters/RAFAEL MARCHANTE
Fotogaleria
Reuters/JUAN MEDINA
Fotogaleria
Reuters/JUAN MEDINA
Fotogaleria
Reuters/RAFAEL MARCHANTE
Fotogaleria
Reuters/JUAN MEDINA
Reportagem

“Que loucura, não fazíamos ideia que Greta Thunberg estava neste comboio”: as dez horas de viagem Lisboa-Madrid

Greta Thunberg entrou de maneira discreta no comboio que a levou até Madrid. Dentro do comboio, a maioria parecia estar alheia ao facto de Greta estar na mesma composição: “Oh meu Deus, a sério? Não fazia ideia, que fixe”. A chegada, porém, foi bem mais atribulada.

É um hábito nórdico. O comboio Lusitânia tinha partida marcada de Santa Apolónia às 21h25; às 21h em ponto, Greta Thunberg chegou à estação. Com a mestria de quem já anda nisto há algum tempo, fintou alguns jornalistas que a esperavam umas carruagens mais à frente — e que só se aperceberam que a estudante sueca já estava dentro do comboio quando a avistaram por uma janela. Não houve espaço para dúvidas: era mesmo ela, a fitar-nos com o seu olhar penetrante.