Mateusz Morawiecki
Angela Merkel em Auschwitz, a sua primeira visita ao campo enquanto chanceler Reuters/AGENCJA GAZETA
Memória

Auschwitz: como adiar a decadência da memória?

Angela Merkel visitou o campo que é o maior símbolo do Holocausto, e onde se colocam muitas questões sobre como o preservar. O que fazer com cabelos de vítimas que está a decompor-se? Manter a autenticidade é muito mais difícil do que parece.

A chanceler alemã, Angela Merkel, fez ontem a sua primeira visita oficial a Auschwitz, o complexo de campo de concentração e extermínio que se tornou o símbolo máximo do Holocausto, onde morreram mais pessoas do que em qualquer outro campo nazi e provavelmente do que em qualquer outro campo na história: estima-se que tenham sido mandadas para Auschwitz 1,3 milhões de pessoas, das quais 1,1 milhões morreram ou foram assassinadas.