Fugas

Reportagem

No maior mercado de Natal de Budapeste, ao som de “colheres” e a comer chaminés

Numa cidade que se enche de mercados de Natal, o da Praça Vörösmarty é o maior e mais concorrido. No coração de Peste, a dois passos do Danúbio, o artesanato cem por cento húngaro reina e é provável que se termine com um kürtöskalács numa mão e o típico vinho quente na outra.