Tomás Correia propõe Paulo Pedroso para não executivo do Montepio

Braço direito do presidente demissionário em risco de ter idoneidade questionada pelo Banco de Portugal, o que pode abrir a porta a novas eleições.

,Banco de Portugal
Foto
Foto-montagem: Tomás Correia (à esquerda) e Paulo Pedroso LUSA/PÚBLICO

Tomás Correia, em representação da Associação Mutualista Montepio Geral (AMMG), o accionista de controlo, quer que o ex-deputado socialista Paulo Pedroso se sente como não executivo no conselho de administração do Banco Montepio, que esta quinta-feira se reuniu em assembleia geral extraordinária para indigitar Pedro Leitão como presidente executivo (CEO).