Conta-me Como Foi está de volta e traz o Portugal do Frágil e do Bananas, do Tal Canal e das Famel

Fomos às filmagens de uma das histórias mais aguardadas do ano pelos espectadores. Regressa este sábado à RTP e faz fast forward do 25 de Abril para 1984, reencontrando um país com muitas “dores de crescimento”, mas apaixonado pela família.

A deixa não podia ser melhor: começa a cena filmada no bar A Primorosa, onde o tabaco fumado nos anos 60, 70 e 80 ainda está entranhado na alcatifa e nas paredes-casulo à Espaço: 1999, e Come On Eileen rebenta nos altifalantes. Os argumentistas congratulam-se em surdina — afinal foi mesmo possível ter os direitos do hino dos Dexy’s Midnight Runners, um de muitos sons dos anos que a nova temporada de Conta-me Como Foi vai devolver ao público expectante. Estamos em 1984 e os foguetes do 25 de Abril há muito são só canas que a família Lopes, e o país, têm agora de apanhar. “É um Conta-me [das] dores de crescimento, que o próprio país também estava a viver”, resume o argumentista Miguel Simal.