A China chega ao topo e a Finlândia está a descer nos PISA. Porquê?

Chineses participam pela segunda vez nos testes do PISA, que foram aplicados em quatro regiões do país, e têm os melhores resultados nos três domínios avaliados.

Foto
Miguel Manso

A China é convidada nos PISA (Programme for International Student Assessment), mas não fez cerimónias. À segunda participação, tem os melhores resultados nos três domínios avaliados. O investimento do Estado é chave, mas há também uma cultura de disciplina, que ajuda a explicar o destaque que os países asiáticos alcançam.