Casa da Música volta à França em 2020 e traz uma menina-prodígio

No ano em que comemora o seu 15º aniversário e celebra os 250 anos do nascimento de Beethoven, a Casa da Música escolhe de novo a França como país tema.

Foto
O compositor residente da Casa da Música em 2020 é Philippe Manoury, um discípulo de Pierre Boulez DR

A música francesa, do século XIV à actualidade, percorrerá em 2020 toda a programação da Casa da Música, que assim regressa ao reportório de um país que já fora tema da temporada de 2012.  Mas a sala portuense associar-se-á também às comemorações dos 250 anos do nascimento de Beethoven com um ambicioso ciclo de concertos, que cruza interpretações inovadoras de obras do compositor alemão – incluindo a integral das sinfonias – com peças contemporâneas inspiradas no seu influente legado.