GNR apanhou mais de 10 mil condutores em excesso de velocidade

Em Novembro a GNR deteve 513 condutores sob o efeito de álcool e 293 foram apanhados sem carta de condução.

Guarda Nacional Republicana
Foto
A GNR detectou 36.753 infracções no trânsito em Novembro LUSA/NUNO VEIGA

A Guarda Nacional Republicana, para além da sua actividade operacional diária, levou a efeito um conjunto de operações, em todo o território nacional, durante o mês de Novembro, que visaram a prevenção e combate à criminalidade violenta, fiscalização rodoviária, entre outras situações.

No âmbito desta operação foram detectadas 10.892 infracções por excesso de velocidade, detidos 513 condutores sob o efeito de álcool e 293 por condução sem habilitação legal. No total, e segundo um comunicado da GNR, no mês de Novembro foram feitas 1421 detenções em flagrante delito.

Ainda no que diz respeito ao trânsito foram detectadas 36.753 infracções. Além dos excessos de velocidade, foram detectadas 1906 infracções por falta de inspecção obrigatória, 1682 situações de anomalias nos sistemas de iluminação, 1469 relacionadas com tacógrafos, 1181 por uso do telemóvel ao volante, 1 025 por álcool no sangue, 959 por falta ou incorrecta utilização do cinto de segurança ou sistema de retenção para crianças e 848 por falta de seguro.

Nas apreensões a GNR registou, por exemplo,  7564 doses de cocaína, 5283 doses de haxixe, 3804 doses de MDMA, 2537 doses de liamba, 645  doses de heroína e 529 gramas de folhas de canábis.