Fotogaleria

Como o Rei dos Preservativos está a mudar os bairros pobres do Quénia

Numa manhã, Stanley Ngara chegou a distribuir 14 mil preservativos pelas comunidades mais pobres de Nairóbi, no Quénia. Mas diz que não chega.

Numa manhã, Stanley Ngara chegou a distribuir 14 mil preservativos pelas comunidades mais pobres, mas diz que não chega EPA/DAI KUROKAWA
Fotogaleria
Numa manhã, Stanley Ngara chegou a distribuir 14 mil preservativos pelas comunidades mais pobres, mas diz que não chega EPA/DAI KUROKAWA

Stanley Ngara, de 47 anos, é conhecido no Quénia como o "Rei dos Preservativos". Ao longo dos anos, perdeu vários amigos de infância para o VIH/sida. Foi isso que o motivou a iniciar uma campanha pelo sexo seguro.

Ngara quer consciencializar os habitantes das zonas mais pobres de Nairóbi, capital do Quénia, para a importância de usar preservativo durante as relações sexuais, que ainda é um tema tabu em muitas regiões.

Já lá vão sete anos desde que começou a distribuir preservativos pelos bairros onde foram registados mais casos de VIH em Nairóbi e a instruir os cidadãos sobre a forma como devem usar aquele método contraceptivo. "O Quénia precisa de mais reis e rainhas dos preservativos", refere, acrescentando que a estigmatização e a ignorância são predominantes nos bairros pobres. Numa só manhã chegou a distribuir 14 mil preservativos, mas Ngara diz que "serão precisos muitos mais para que exista uma geração inteira livre da sida em Nairóbi".

De acordo com o UNAIDS, o Programa Conjunto das Nações Unidas sobre o VIH, cerca de 1,6 milhões de cidadãos quenianos estavam infectados com o vírus em 2018 e 25 mil morreram de uma doença relacionada com o mesmo.

O Dia Mundial de Luta Contra a Sida é assinalado a nível mundial este domingo, 1 de Dezembro. A data tem como objectivo alertar as populações para a necessidade de prevenção e de precaução contra o vírus, servindo também para lembrar todas as pessoas que morreram ou que estão infectadas com a doença.

Numa manhã, Stanley Ngara chegou a distribuir 14 mil preservativos pelas comunidades mais pobres, mas diz que não chega
Numa manhã, Stanley Ngara chegou a distribuir 14 mil preservativos pelas comunidades mais pobres, mas diz que não chega EPA/DAI KUROKAWA
Stanley Ngara coloca preservativos numa caixa feita dispensador num bar do bairro de lata de Kibera, Nairobi
Stanley Ngara coloca preservativos numa caixa feita dispensador num bar do bairro de lata de Kibera, Nairobi EPA/DAI KUROKAWA
O objectivo é que exista no futuro uma geração completamente livre do vírus
O objectivo é que exista no futuro uma geração completamente livre do vírus EPA/DAI KUROKAWA
Cidadão que acabou de receber preservativos dados pelo "Rei dos Preservativos"
Cidadão que acabou de receber preservativos dados pelo "Rei dos Preservativos" EPA/DAI KUROKAWA
EPA/DAI KUROKAWA
EPA/DAI KUROKAWA
EPA/DAI KUROKAWA
EPA/DAI KUROKAWA
EPA/DAI KUROKAWA
EPA/DAI KUROKAWA
EPA/DAI KUROKAWA
EPA/DAI KUROKAWA
EPA/DAI KUROKAWA
EPA/DAI KUROKAWA
EPA/DAI KUROKAWA
Sugerir correcção