Governo só aumenta bolsas de estudo com mais fundos comunitários

Contrato para a legislatura, que é assinado esta sexta-feira, estabelece objectivo de apoiar mais 10 mil estudantes até 2023. Verba necessária, que poderá chegar a 30 milhões de euros, ainda terá que ser garantida em Bruxelas.

Foto
Andre Rodrigues

O Governo e as instituições de ensino superior assinam, esta sexta-feira, um acordo em que estabelecem os termos do financiamento do sector para toda a legislatura. Um dos principais objectivos fixados é o de aumentar o número de estudantes com bolsas de estudo, mas essa meta só será atingida se, no próximo quadro comunitário de apoio, Portugal conseguir garantir mais dinheiro. Podem ser necessários quase 30 milhões de euros.