Casos de depressão aumentam com subida do desemprego. Homens são mais afectados

Nos tempos da troika, as consultas por depressão nos centros de saúde aumentaram e, depois de a economia dar sinais de recuperação, diminuíram.

Foto
paulo pimenta

Quando o desemprego dispara, as consultas por depressão nos centros de saúde aumentam. Há uma correlação entre os novos casos de depressão e a taxa de desemprego, que é significativa sobretudo no caso dos homens, indicam os dados que têm sido reportados nos últimos anos ao Instituto Nacional de Saúde Dr. Ricardo Jorge (Insa) pela rede de médicos sentinela, um grupo de médicos de família que notificam voluntariamente, de modo sistemático, uma série de problemas de saúde dos seus utentes.