Corrida ao consumo aumenta nas grandes promoções
Corrida ao consumo aumenta nas grandes promoções LUSA/RODRIGO JIMENEZ

Black Friday: a máquina de pôr os consumidores a pagar juros

Pagar as compras desta sexta-feira em 12 meses, em dois, três ou quatro anos… É o que acontece a muitos consumidores que, “embalados” pelo anúncios de mega promoções, nem sempre verdadeiras, recorrem a crédito, promovido pelos bancos ou pelos estabelecimentos comerciais.

Há demasiadas coincidências para explicar o fenómeno Black Friday: o subsídio de Natal já foi pago à maioria dos trabalhadores e reformados; o Natal está à porta e é preciso comprar as prendas (embora dominem as compras para a própria pessoa); as grandes marcas entendem que é uma boa altura para anunciar grandes promoções em alguns produtos; os bancos e as instituições financeiras especializadas querem aumentar a concessão de crédito e dão tantas facilidades que o saldo do cartão de crédito pode ser pago a partir do valor mínimo mensal de 0,5%, 1%, 2%, 5%.