Sobe para 40 o número de mortos no sismo na Albânia

A União Europeia ofereceu ajuda ao país.

Fotogaleria
MALTON DIBRA/EPA
Fotogaleria
FLORION GOGA/Reuters
Fotogaleria
FLORION GOGA/Reuters
Fotogaleria
FLORION GOGA/Reuters
Fotogaleria
Reuters/FLORION GOGA

As equipas de resgate que trabalham nos escombros do sismo de terça-feira na Albânia encontraram mais dez corpos, elevando para 40 o número mortos, anunciou o Ministério da Defesa.

O sismo de terça-feira foi o mais poderoso das últimas décadas neste país dos Balcãs. O primeiro e mais forte abalo, com uma magnitude 6,4 na escala de Richter, foi registado ao início da madrugada, tendo sido seguido de quatro réplicas com magnitudes entre os 4,8 e os 5,4.

O epicentro do sismo localizou-se a 30 quilómetros da capital, Tirana, a dez quilómetros de profundidade (considerado superficial), segundo o Serviço Geológico dos Estados Unidos. A Albânia regista actividade sísmica com regularidade e este é o segundo sismo forte a atingir a região em menos de dois meses.

Dois porta-vozes do Governo disseram à Reuters que os maiores danos em edifícios foram registados em Durres. 

A União Europeia (UE) ofereceu para ajudar a Albânia.

Sugerir correcção