Nos vales da Tailândia e nas ilhas da Indonésia também nascem vinhos

Na Feira Internacional de Vinho e Espirituosos de Hong Kong, um discreto stand mostrava vinhos de países que não são conhecidos como grandes produtores, mas que estão a querer chegar ao palco internacional, apostando na qualidade e em variedades locais.

Foto
Adega da GranMonte, Tailândia dr

Feitos em zonas montanhosas, com tufões e chuvas tropicais, climas que dão até três vindimas por ano, castas que evoluíram de outras levadas há séculos por ocidentais, adegas que trabalham sobretudo para turistas no meio de países maioritariamente muçulmanos – os vinhos da Ásia (e nem sequer estamos a falar da China, que está entre os dez maiores produtores mundiais) são um mundo ainda desconhecido.