No Centre d’Archives de Terre Blanche, são guardados preciosos documentos Nicolas Zwickel
Reportagem

Uma viagem de mais de 200 anos pelo universo Peugeot

Há espaços em que o tempo se torna um bem a preservar. Foi isso que descobrimos no Museu Peugeot, mas sobretudo nos Arquivos e Reserva que, de acesso limitado, constroem todos os dias um caminho até ao passado para também desenhar um possível futuro. E, não: esta viagem não é (só) sobre automóveis.

“Uma caixa de 40x50cm é um dia de trabalho”, diz-nos o arquivista Mathieu Petitgirard, enquanto aponta para os caixotes que se vão amontoando e que chegam ali provenientes de toda a parte. São postais, material de merchandising, cassetes de VHS, dossiers técnicos ou mesmo peças de automóveis… Inúmeras coisas que alguém considera valer a pena guardar e que, aqui, no Centre d’Archives de Terre Blanche, em Hérimoncourt, departamento de Doubs, na região de Borgonha, são analisadas, documentadas, arquivadas e preservadas em salas blindadas e de acesso controlado.