Torne-se perito Crítica

Os que perderam as graças do mar

A eclosão de uma cineasta, o desabrochar do seu lirismo: Mati Diop e Atlantique.

Atlantics
Fotogaleria
,Diretor de filme
Fotogaleria
,Diretor de filme
Fotogaleria
,Grande Prêmio de Cannes
Fotogaleria
,Grande Prêmio de Cannes
Fotogaleria

Mati Diop, 36 anos, filha de uma francesa e de um senegalês, teve este ano a sua primeira vez no concurso de Cannes. Um festival criticado por seleccionar os suspeitos do costume celebrou em 2019 várias estreias e a de Mati, escrevia o Libération em Maio, era a de uma “primeira realizadora mestiça na competição” — “feito” que a cineasta, ocasionalmente actriz (35 Shots of Rum, de Claire Denis, Simon Killer, de Antonio Campos), diz receber com sentimentos contraditórios.