Glaciar do Ródano

Antes: 1849 Depois: 2019

O antes e o agora dos Alpes suíços: os glaciares nunca derreteram tão depressa

Imagens da mesma paisagem, mais de um século depois, mostram que os glaciares dos Alpes estão a desaparecer. Desde a década de 80 do século XIX, a Suíça já perdeu mais de 500 glaciares e, caso não sejam tomadas medidas, 90% dos existentes podem derreter até ao final deste século.

Já não é novidade: os glaciares (que ainda restam) nos Alpes estão a derreter. Desde a década de 80 do século XIX até aos dias de hoje, mais de 500 já desapareceram — e o Governo suíço alerta que 90% dos 1500 que ainda resistem poderão desaparecer até ao final do século. A menos que seja feito algo para combater a crise climática. 

A Reuters reuniu imagens dos glaciares há um século e captou as mesmas paisagens em Setembro de 2019: são os mesmos cenários, separados por pouco mais de cem anos, mas com mudanças significativas. Exemplo disso é o glaciar do Trient, próximo da fronteira com a França, que praticamente desapareceu, tendo sido substituído por vegetação.

Glaciar do Trient

Antes: 1891 Depois: 2019

O derretimento dos glaciares deverá provocar efeitos nos mares, até porque o gelo derretido deverá contribuir para a subida do nível do mar. Estas mudanças podem também provocar quedas de rochas e outras ocorrências igualmente perigosas.

Glaciares Eiger, Guggi e Giesen

Antes: 1890-1900 Depois: 2019

Outra imagem mostra o enorme canal de gelo do glaciar de Aletsch, o maior dos Alpes, que “desagua” no “canal principal”, por baixo das montanhas. A foto de 2019 mostra que já não há ligação entre os canais. 

Glaciar de Aletsch

Antes: 1865 Depois: 2019

Citado pela Reuters, Mathis Huss, que dirige a monitorização de glaciares do instituto GLAMOS, referiu que a Suíça está a aquecer duas vezes mais do que o resto do mundo e que, ao longo do ano passado, os seus glaciares já perderam 2% do volume. “Nunca vimos um ritmo tão rápido no declínio de glaciares desde que as medições [de glaciares] começaram”, afirmou.

Há esperanças de que as mudanças possam partir da política, especialmente depois da subida eleitoral dos dois partidos ecologistas da Suíça nas eleições de Outubro. Mais ainda, a “Iniciativa Glaciar”, uma petição que pedia que medidas de protecção do clima fossem inseridas na Constituição, reuniu mais de 100 mil assinaturas e vai ser enviada para Berna durante esta semana. O que, de acordo com o sistema de democracia directa existente na Suíça, significa que a questão pode vir a ser referendada.

Mas, entretanto, os glaciares continuam a derreter. E estas imagens são um alerta.

Glaciar do Ródano

Antes: 1849 Depois: 2019