Conselheiros divididos sobre plano para o futuro do Montepio

Na última reunião de Tomás Correia, o banqueiro deixou críticas a Carlos Tavares e defendeu o seu legado. Novos gestores e eventual intervenção do Estado foram tema.

,Banco Montepio
Foto
Tomás Correia está de saída da presidência da Associação Mutualista Montepio Geral (AMMG), após ter pedido escusa a 24 de Outubro LUSA/ANTÓNIO COTRIM

A reunião do Conselho Geral da Associação Mutualista Montepio Geral (AMMG), que decorreu esta sexta-feira, debateu, entre outras coisas, a situação financeira do grupo, nomeadamente em termos de capital, e foi palco de uma troca de impressões acesa à volta do que poderia ser a eventual intervenção do Estado para sanear a maior entidade da economia social. Os conselheiros debruçaram-se igualmente sobre o perfil do próximo presidente executivo (CEO) do Banco Montepio, Pedro Leitão, e as fugas de informação para a comunicação social.