Mais de 58 mil pessoas já responderam a inquérito sobre consumo de drogas

Questionário está traduzido em 17 línguas e está implementado em mais de 30 países. Este ano, inquérito também quer recolher maior informação sobre a relação entre a indústria do lazer nocturno e o consumo de drogas.

Foto

Mais de 58 mil pessoas de vários países já responderam ao Global Drug Survey 2020 (GDS2020), que está disponível online desde esta segunda-feira. O inquérito foi lançado por uma organização de investigação independente sediada em Londres, Reino Unido, com o mesmo nome.

O questionário está traduzido em 17 línguas e está implementado em mais de 30 países. Em Portugal, o inquérito unicamente disponível online, é traduzido e implementado pela Associação Kosmicare. Este é o oitavo ano consecutivo do questionário, que procura recolher informação sobre os hábitos de consumo de drogas (independentemente do estatuto legal da mesma).

“Além de explorar temas como o custo, a oferta e os padrões de consumo das substâncias mais consumidas a nível mundial, o GDS2020 irá explorar a cannabis medicinal, o uso de CBD [canabidiol], a auto-administração de psicadélicos para tratamento, a relação entre álcool e arrependimento”, explica a associação através de comunicado.

Este ano, o questionário também quer recolher maior informação sobre a relação entre a indústria do lazer nocturno e o consumo de drogas. Em especial, perceber os padrões de consumo, os comportamentos de risco e as consequências negativas associadas a uma “grande noite”.

No comunicado, a Global Drug Survey refere que nos últimos anos mais de 750 mil pessoas deram informação sobre as suas experiências de consumo de drogas. Agora, em menos de 24 horas, mais de 58 mil pessoas dos países em que o inquérito é disponibilizado já o preencheram.

A parte central do questionário demora entre 20 e 30 minutos, refere o comunicado. A pessoa terá de ter no mínimo 16 anos para poder responder às perguntas.