Linhas para relançar a cultura de direita

Uma obra coordenada por Miguel Morgado e Rui Ramos, do Movimento 5.7, reúne 84 autores de várias gerações e sensibilidades das direitas. O objectivo é fazer renascer a cultura de direita para “reforçar as garantias do regime democrático”.

Fotogaleria
Rui Ramos e Miguel Morgado são os coordenadores do livro Linhas Direitas – Cultura e Política à Direita Nuno Ferreira Santos
Fotogaleria
Miguel Morgado e Rui Ramos juntaram-se a mais 82 autores que se identificam como de direita Nuno Ferreira Santos

Para “responder à necessidade de reconstruir culturalmente a direita”, vai ser lançado o livro Linhas Direitas – Cultura e Política à Direita, explica ao PÚBLICO Miguel Morgado, que, com Rui Ramos, coordena a obra, editada pela Leya. Com lançamento marcado para segunda-feira, 25 de Novembro, na Câmara do Comércio, em Lisboa, e no dia 28, na Casa Allen, no Porto, o livro nasceu no âmbito do Movimento 5.7, a que os dois coordenadores pertencem.