Jorge Jesus: “Neste momento este é o troféu mais importante, seguramente virão outros”

O treinador português também anunciou o “onze” titular para a partida de sábado à noite.

Jorge Jesus
Foto
Jorge Jesus Reuters/HENRY ROMERO

Uma final sem surpresas. Será assim a final da Taça dos Libertadores deste sábado à noite (20h). Isto porque, quer Marcelo Gallardo, treinador dos argentinos do River Plate, quer Jorge Jesus, técnico do Flamengo, decidiram anunciar os “onzes” titulares das respectivas equipas.

Questionado na conferência de imprensa de antecipação da partida sobre se iria seguir o exemplo do seu colega argentino, que em resposta à primeira pergunta na conferência de imprensa anunciou qual será a sua equipa titular, Jorge Jesus não hesitou.

“É a terceira final que ele [Gallardo] tem, sabe perfeitamente que numa final o treinador não vai deixar de ser o que é, como equipa e como ideia. Eu penso da mesma maneira. Amanhã [sábado], se não acontecer nada, a equipa será exactamente a mesma que tem vindo a jogar, desde o Diego Alves ao Arrascaeta. O Rafinha, o [Rodrigo] Caio, o Pablo Marí e o Filipe Luís. No meio-campo o Gerson, o Arão e o capitão Everton Ribeiro; depois o Gabigol, o Arrascaeta e o Bruno Henrique. Se sentes que é a equipa que te dá mais confiança, então vais utilizá-la numa final”, declarou o treinador português.

Jesus confessou também que ir à final da Libertadores era um objectivo que tinha desde o momento em que aceitou treinar o Flamengo. “No dia em que decidi vir treinar o Flamengo eu disse para a minha equipa técnica: ‘preparem as malas que vamos trabalhar para o Brasil e ser finalistas da Libertadores’”, revelou.

No entanto, o treinador português fez questão de lembrar também que os “rubro-negros” estão muito perto de conquistar o título brasileiro: “Havia outro objectivo muito importante que estamos próximos de atingir [o campeonato]. Nunca coloquei um à frente do outro. Mas hoje tenho a noção que os flamenguistas dão mais importância à Libertadores.”

E para Jorge Jesus, o que é mais importante: vencer a Champions ou a Libertadores? “Quando chegas a uma final da Libertadores ou de outra competição tão importante como uma final de Champions ou uma final de Liga Europa, todos esses momentos são importantes. O mais importante é esta competição, porque é o expoente máximo do que é o troféu de um continente diferente da Europa. Depois de o conquistar, terei a mesma responsabilidade e os mesmos desafios. Este é o mais importante, seguramente virão outros tão importantes como este”, declarou Jesus antes de acrescentar: “Claro que penso conquistar as duas taças mais importantes de clubes [Libertadores e Champions].”