Fugas

Vegetarianismo

Um estranho caso de amnésia colectiva: o Portugal vegetariano de há cem anos

Renegavam os “despojos cadavéricos” e preferiam as frutas cruas no prato. Tinham hotéis, restaurantes e mercearias, usavam “talheres naturistas” e “toilettes racionais”. Uma autêntica rede a servir um movimento vegetariano que um século depois é dado a conhecer numa exposição na Reitoria da Universidade do Porto.