Fotogaleria
DR
Fotogaleria
DR

Mulher salva coala das chamas na Austrália

As imagens do salvamento foram gravadas e o vídeo divulgado na Internet. O animal foi depois transportado de carro para o Koala Hospital, em Port Macquarie.

Cerca de 350 coalas já terão morrido devido aos incêndios que têm vindo a devastar, ao longo dos últimos dias, a Austrália. Mas há um que conseguiu escapar, depois de uma mulher se ter dirigido a uma floresta afectada pelos incêndios para salvar o animal.

O episódio aconteceu na vila de Long Flat, no estado australiano de Nova Gales do Sul, numa zona de mato que se encontrava rodeada pelas chamas. No meio do fumo, uma mulher, chamada Toni Doherty, apercebeu-se de que havia um coala em apuros e não hesitou em correr para o salvar do incêndio.

Com os pulmões encharcados de fumo e queimaduras visíveis no corpo, o coala subiu à copa de uma árvore numa tentativa de fugir do fogo. Quando se apercebeu da presença do animal, Toni tirou a camisa que trazia vestida, dirigiu-se ao local e salvou o animal, embrulhando-o na camisa. Depois molhou o seu corpo com água, de forma a aliviar as queimaduras, e hidratou o coala.

O animal foi depois transportado de carro para o Koala Hospital, em Port Macquarie. O salvamento foi gravado e o vídeo divulgado na Internet.

Temperaturas altas e ventos fortes

Na última passada, uma colónia de coalas foi afectada pelos incêndios na Austrália. Estima-se que pelo menos 350 animais desta espécie tenham morrido em sequência dos fogos que já provocaram a morte a seis pessoas e causaram ferimentos a mais de uma centena.

Segundo dados da Australia Koala Foundation, existem cerca de 80 mil coalas em estado selvagem, apenas 1% dos oito milhões de animais que foram abatidos para comercialização da pele e enviados para a Inglaterra entre 1890 e 1927 — a Lista Vermelha da União Internacional para a Conservação da Natureza classifica actualmente a espécie como “vulnerável”.

As autoridades alertam que as temperaturas elevadas e os ventos fortes poderão dificultar as operações de combate aos incêndios. Alguns estados australianos — entre os quais Austrália do Sul, Nova Gales do Sul, Victoria, Queensland e Tasmânia — encontram-se sob alerta devido ao risco de incêndio.

As chamas em Nova Gales do Sul e Queensland já destruíram mais de 500 casas e os especialistas alertam para o impacto da seca e desflorestação destes incêndios, que se reflecte na conservação das espécies.

Devido aos fogos, uma grande parte do habitat natural dos coalas tem vindo a ser destruído, o que poderá ser preocupante, uma vez que, segundo dados citados pelo diário italiano La Stampa, nos últimos 20 anos, as populações de coalas em Nova Gales do Sul e Queensland já quase reduziram para metade.

A conservação da floresta é essencial para a sobrevivência dos coalas, uma vez que as árvores fornecem comida, abrigo e um porto seguro a estes animais.