“Houve troca de favores”: embaixador desmente Trump e acusa-o de pressionar a Ucrânia

Gordon Sondland, o embaixador norte-americano na União Europeia, recuou no seu primeiro depoimento e diz agora que o Presidente Trump exigiu à Ucrânia que investigasse Joe Biden em troca do envio de ajuda militar para a guerra contra os separatistas pró-russos.

Sondland doou um milhão de dólares à comissão de tomada de posse do Presidente Trump
Foto
Sondland doou um milhão de dólares à comissão de tomada de posse do Presidente Trump Reuters/JONATHAN ERNST

Num depoimento surpreendente e comprometedor para o Presidente Donald Trump, o embaixador norte-americano na União Europeia (UE), Gordon Sondland, mudou o seu primeiro testemunho e disse esta quarta-feira que “toda a gente” no topo da Casa Branca e do Departamento de Estado sabia que estava a ser negociada uma troca de favores com a Ucrânia em nome do Presidente Trump, entre Maio e Setembro.