Custos da TAP com pessoal dispararam 250 milhões em três anos

A companhia aérea está no mercado a emitir dívida no valor de 300 milhões, pouco mais que o aumento do custo com trabalhadores, que disparou 72% para perto de 600 milhões.

,Avião
Foto
Nelson Garrido

Os trabalhadores da TAP custam, anualmente, 593,8 milhões de euros, de acordo com os dados até Setembro de 2019 (referentes a um período de 12 meses). Um valor que representa um aumento de 72% ou 248,1 milhões face ao exercício de 2016, quando representaram um custo 345,7 milhões de euros. Desde então, a empresa liderada por David Neeleman (que entrou na TAP em Junho de 2015), contratou mais 2700 trabalhadores para um total de quase 9000 profissionais, entre pilotos, tripulantes e pessoal de apoio técnico e comercial. E, em 2018, a gestão teve de lidar com uma crise laboral que só foi resolvida com um acordo de paz com impacto significativo na despesa da companhia.