Whitney Houston manteve uma relação amorosa com a sua assistente

Na biografia A Song for You, Robyn Crawford recorda a amizade entre ambas, o romance gay e a dependência de drogas da cantora de I Will Always Love You.

Foto
Dave Hogan/Getty Images

Whitney Houston terá mantido uma relação amorosa com a sua assistente Robyn Crawford. Há muito que se especulava sobre este tema, tendo Crawford sempre negado a ligação. Contudo, na sua autobiografia, A Song for You, agora publicada, a assistente da cantora vem confirmar que os rumores, afinal, eram verdadeiros.

No livro, Robyn Crawford recorda, na primeira pessoa, a história do romance com a cantora de I'm Every Woman. “Porquê agora?”, pergunta a antiga assistente da artista na introdução do livro. “Acreditem, fiz o meu melhor para ficar longe das luzes dos holofotes, mas acredito que é meu dever honrar a minha amiga e esclarecer muitas incoerências sobre mim e sobre quem era a Whitney”, justifica.

Em entrevista à BBC, Robyn Crawford explica que o “processo de escrita [do livro] foi uma montanha russa de emoções”. Naquele são recordados momentos da amizade, que remonta à adolescência de ambas. “As pessoas tomam-no como se fosse uma relação – mas nós conhecemo-nos, houve um clique e tornamo-nos amigas”, recorda a antiga assistente da cantora.

Foto
Roy Rochlin/Getty Images

O romance entre Crawford e Houston durou dois anos. “Ela contou-me que ia assinar um contrato discográfico e que me ia levar a dar volta do mundo. Pelo caminho, tivemos uma experiência física e íntima de amor, de amizade dentro da nossa amizade. Era amor, aberto e honesto”, revela à BBC.

A cantora de I Will Always Love You terminou a relação dois anos mais tarde, pouco depois de ter assinado um novo contrato discográfico. Deu uma Bíblia a Crawford e revelou-lhe o medo da exposição pública do romance. “Estávamos nos anos 1980. Ou éramos uma coisa ou outra [hetero ou homossexual]”, reconhece a autora.

No livro de memórias de Robyn Crawford são ainda revelados outros detalhes como a dependência da cocaína de Whitney Houston. Quando em 2000, deixa a equipa e o lugar de assistente, a artista já cancelava espectáculos e faltava a gravações. Crawford revela ainda que desconfiava que a amiga era vítima de abusos por parte do marido Bobby Brown.

Depois da morte da artista em 2012, Robyn Crawford ficou sem ouvir as canções da amiga durante algum tempo. Foi com as filhas, fruto do casamento com Lisa Hintelmann — que conheceu durante as filmagens de O Guarda-Costas, onde Houston contracenou com Kevin Costner, em 1992 —, que Crawford voltou a apaixonar-se pela banda sonora da amiga.