Entrevista

“Não há narrativa mais poderosa do que a das pessoas negras”

O artista premiado com um Leão de Ouro na Bienal de Veneza deste ano esteve no Fórum do Futuro, no Porto, onde falou sobre várias questões relacionadas com a negritude e as experiências de ser negro na América.

Foto
Arthur Jafa esteve no Fórum do Futuro, onde participou numa conversa no Museu de Serralves José Caldeira/Fórum do Futuro

O seu currículo fala por si. Artista, cineasta e director de fotografia, Arthur Jafa (1960, Mississippi) já trabalhou em filmes de Spike Lee (Crooklyn, 1994), de Stanley Kubrick (De Olhos Bem Fechados, 1999) e de Ava DuVernay (Selma, 2014), e em videoclipes de Beyoncé, Jay-Z e Solange. Tem sido uma figura de relevo nos bastidores do cinema negro e da produção cultural negra. Colaborou em documentários sobre Malcolm X, Audre Lorde e W.E.B. Du Bois; integrou a equipa do filme Daughters of the Dust (de Julie Dash, 1991), um marco do cinema negro que lhe valeu o prémio de melhor direcção de fotografia no Festival de Cinema Sundance e que serviu de inspiração e moldura para Lemonade (2016), o álbum-visual de Beyoncé e o filme homónimo que lhe está associado.