Torne-se perito

FNAC investe sete milhões de euros até 2022 para chegar às 40 lojas em Portugal

A empresa abriu esta quinta-feira a sua 32º loja, localizada em Viana do Castelo. A próxima inauguração está marcada para Dezembro, em Torres Vedras.

Foto
Fabio Augusto

O grupo FNAC vai investir cerca de sete milhões de euros até 2020 para atingir as 40 lojas no país, disse esta quinta-feira à Lusa o director-geral da FNAC Portugal, na abertura do 32.º espaço, em Viana do Castelo. “Temos a ambição de chegar às 40 lojas até 2022, num investimento de cerca de sete milhões de euros”, afirmou Nuno Luz.

O director-geral acrescentou que “na primeira semana de Dezembro abrirá a 33.ª loja, no Arena Shopping, em Torres Vedras”, adiantando que esta “será a quarta loja de 2019, num investimento global de quatro milhões de euros”, tendo sido criados “mais de uma centena de postos de trabalhos directos”.

“Em 2020 estimamos abrir entre duas a quatro lojas, prevendo-se o mesmo investimento e a criação do mesmo número de postos de trabalho deste ano. Para nós é significativo, uma vez que em 21 anos estamos hoje a abrir a 32.ª loja. Abrir quatro lojas num ano é um passo grande”, considerou Nuno Luz.

O director-geral da FNAC explicou que a insígnia francesa está a “apontar muito no conceito de proximidade, abrindo lojas com espaços mais reduzidos e maximizando a “omnicanalidade”, com as referências disponíveis em loja e os artigos do catálogo online”.

“É um conceito diferenciador porque vemos o retalho a apostar muito no online, a reduzir espaços e a fechar lojas, e a FNAC continua a apostar em espaços físicos porque quer estar mais perto de todos os portugueses que estão longe dos grandes centros urbanos”, referiu.

A loja em Viana do Castelo representou um investimento de cerca de meio milhão de euros e a criação de 18 postos de trabalho directos. Na inauguração da nova loja de bens culturais, tecnológicos e de lazer, Nuno Luz explicou que o espaço pretende “servir os 85 mil habitantes do concelho de Viana do Castelo e das zonas limítrofes, abrangendo, no total, cerca de 200 mil habitantes”. “As previsões apontam para uma facturação anual a rondar os 3,2 milhões de euros”, salientou.

A inauguração da loja, com uma área comercial de 500 metros quadrados, incluiu uma breve actuação de Pedro Abrunhosa, padrinho do espaço.

Sugerir correcção