Hospital de Cascais acusado de encaminhar doente para a ADSE

Hospital prescreveu um exame a Maria Alves. Como não tinha o equipamento necessário, em vez de a encaminhar para outra unidade, sugeriu-lhe que usasse a ADSE, da qual é beneficiária. BE questiona Ministério da Saúde.

Foto
RUI GAUDENCIO

O médico de família encaminhou Maria Alves para o Hospital de Cascais para ter uma consulta da especialidade de ginecologia. A médica do hospital pediu um exame que a unidade não faz e, por isso, tinha de o realizar noutro hospital. A surpresa surgiu quando o Hospital de Cascais, gerido em Parceria Público-Privada (PPP) pelo Grupo Lusíadas Saúde, ligou a Maria e lhe disse que como tinha ADSE devia ir levantar a requisição e escolher uma unidade onde pudesse fazer o exame pelo subsistema dos funcionários públicos.