Co-fundador dos Capacetes Brancos encontrado morto na Turquia

O britânico James Le Mesurier, antigo oficial do Exército britânico e ex-funcionário das Nações Unidas, foi encontrado junto ao prédio onde vivia em Istambul. Tinha 48 anos.

Fotogaleria
O corpo de James Le Mesurier foi encontrado junto ao prédio onde vivia Kemal Aslan/Reuters
,Capacetes Brancos
Fotogaleria
Capacetes Brancos em Idlib em 2018 EPA

O co-fundador e director da organização Capacetes Brancos, força civil de socorristas que opera nas zonas de conflito na Síria, foi  encontrado morto nesta segunda-feira na Turquia.

O corpo de James Le Mesurier, antigo oficial do Exército britânico e ex-funcionário das Nações Unidas, de 48 anos, foi encontrado junto ao prédio onde residia, no bairro central de Beyoglu, em Istambul.

Segundo a agência noticiosa estatal turca Anadolu, o corpo foi encontrado por fiéis que se dirigiam para uma mesquita nas imediações. 

PÚBLICO -
Foto
James Le Mesurier Facebook

As causas da morte estão a ser investigadas mas a polícia admite a possibilidade de o cidadão britânico - que tem fracturas nas pernas e na cabeça - ter caído da varanda do prédio, diz a Anadolu.

Um porta-voz dos Capacetes Brancos, organização oficialmente designada como Defesa Civil Síria e que ficou conhecida pelos característicos capacetes brancos usados pelos voluntários, confirmou a morte de James Le Mesurie.

Le Mesurie dirigia a organização sem fins lucrativos Mayday Rescue, que coordena as doações destinadas aos Capacetes Brancos e tem escritórios em Istambul e na Holanda.

A 22 de Outubro, o Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, autorizou uma ajuda de 4,5 milhões de dólares (cerca de quatro milhões de euros) para os Capacetes Brancos.

Desde a sua criação, em 2013, o grupo composto por mais de três mil voluntários esteve envolvido no salvamento de milhares de vidas em áreas controladas pela oposição síria.

O grupo é acusado pelo regime sírio de Bashar al-Assad e pela Rússia, aliado de Damasco, de apoiar os rebeldes nas áreas em que intervém.

O jornal britânico The Independent nota que a morte do britânico acontece três dias depois da porta-voz do Ministério dos Negócios Estrangeiros russo, Maria Zakharova, ter acusado publicamente Le Mesurier de ser “um antigo agente do MI6”, os serviços secretos britânicos.

Em 2017, o documentário The White Helmets, sobre este grupo de voluntários, ganhou o Óscar de melhor documentário de curta-metragem.

Desencadeado em Março de 2011 pela violenta repressão de manifestações pacíficas, a guerra na Síria já fez mais de 370 mil mortos, entre eles cem mil civis, e milhões de deslocados e refugiados.