Fumaça venceu prémio de podcast do ano

Primeiro festival de podcasts juntou em Lisboa mais de mil pessoas. O director do festival, Márcio Barcelos, prometeu voltar a organizar nova edição em 2020.

Foto
Fumaça

O “Fumaça” foi o podcast com mais prémios na primeira entrega dos Prémios Podes - os melhores podcasts portugueses, que decorreu este sábado no edifício da Câmara Municipal de Lisboa, no âmbito do Festival Podes. A somar ao prémio na categoria entrevista, o projecto de jornalismo independente lançado em 2016 conseguiu ainda levar para casa o troféu de podcast do ano, numa escolha do júri do festival.

Na sala do arquivo estiveram cerca de 200 pessoas a assistir a uma gala que premiou os melhores conteúdos em áudio produzidos em Portugal exclusivamente para a internet (excepção feita à categoria de rádio). Nomeados para as várias categorias a concurso estavam 49 podcasts

Também os ouvintes de podcasts tiveram uma palavra na escolha dos vencedores e atribuíram ao Sporting160 a estatueta de madeira do Prémio do PÚBLICO.

​O júri destes prémios foi composto por personalidades em várias áreas da cultura, entretenimento, jornalismo e educação. Na edição de 2019, os membros do júri foram Ana Isabel Reis, Bárbara Baldaia, Céu Mateus, Conguito, Eva Esteves, Guilherme Fonseca, João Paulo Meneses, Luis Bonixe, Miguel Van der Kellen, Paula Cordeiro e Wandson Lisboa.

A primeira edição do Festival Podes, dedicado aos podcasts portugueses, contou com a participação de mais de mil pessoas. Durante todo o sábado em Lisboa ouviram-se episódios ao vivo (incluindo o Poder Público), realizaram-se workshops e painéis de debate, procurando o debate em torno destes conteúdos.

Foto
Gravação ao vivo do podcast "Poder Público" na Fnac do Chiado. Rui Gaudêncio

No discurso de despedida, o director do Podes, Márcio Barcelos, prometeu voltar a realizar mais uma edição do festival em 2020.

O PÚBLICO foi co-organizador do festival, produzindo vários formatos para esta tecnologia e incentivando a produção através da Rede PÚBLICO.