Sismo provoca seis mortos e mais de 300 feridos no Irão

Abalo de 5.8 na escala de Richter foi registado no Noroeste do país durante a madrugada.

Sismo no Irão foi seguido de 60 réplicas
Foto
Sismo no Irão foi seguido de 60 réplicas EPA / MOHAMMAD ZEINALI

Um sismo forte de magnitude, de 5.8 graus na escala de Richter, abalou o Noroeste do Irão esta sexta-feira, causando a morte de pelo menos seis pessoas e deixando mais de 300 feridos, de acordo com a imprensa estatal iraniana.

Os Serviços Geológicos dos EUA disseram que o terremoto de 5.8 graus foi registado às 2h17 (22h47 de quinta-feira em Portugal continental) a 83 quilómetros de Ardabil, na província iraniana do Azerbaijão Oriental.

A agência estatal IRNA disse que o sismo foi seguido de mais de 60 réplicas, causando pânico entre os habitantes, que saíram de suas casas a meio da noite. “Equipas de resgate e helicópteros foram enviados para as áreas atingidas e os hospitais estão em alerta máximo para ajudar as pessoas feridas. Infelizmente, seis pessoas morreram e 345 estão feridas”, disse o chefe dos serviços de emergência médica, Pirhossein Kolivand, citado pela televisão pública.

O sismo foi sentido em várias cidades e vilas no Irão. O Centro Sismológico Europeu-Mediterrâneo, que agrega informação de observatórios de vários países, disse que o terremoto foi sentido por cerca de 20 milhões de pessoas. O epicentro teve uma profundidade de apenas 10 quilómetros, o que amplificou o abalo.

“O terremoto atingiu Tark às 2h17, muitas pessoas ficaram feridas quando tentavam fugir das suas casas”, disse um dirigente local à televisão, acrescentando que 400 casas foram danificadas.

Atravessado por várias falhas geológicas, o Irão é um dos países mais vulneráveis a sismos em todo o mundo. Em 2003, um sismo de magnitude 6.6 na província de Kerman matou 31 mil pessoas e destruiu a antiga cidade de Bam.

Em 2017, um terremoto de magnitude 7 que atingiu o ocidente do Irão matou mais de 600 pessoas e feriu mais de nove mil.