Investigação

Bolsa de 1,5 milhões para estudar fake news

Conselho Europeu de Investigação apoia projeto de Joana Gonçalves de Sá, da Nova School of Business & Economics

Nova Escola de Negócios e Economia
Foto
Joana Gonçalves de Sá IGC

Um milhão e meio de euros é o valor da bolsa europeia atribuída a Joana Gonçalves de Sá, professora da Nova School of Business & Economics, em Lisboa, para estudar o fenómeno das notícias falsas e desinformação. O aumento da atividade online, “aliado à baixa alfabetização digital, identificação individual de consumidores e grandes lucros com as receitas de anúncios online, criaram uma tempestade perfeita para a epidemia das ditas notícias falsas (fake news), com consequências ainda desconhecidas”, diz a investigadora, citada em comunicado. O projeto que lidera pretende usar técnicas experimentais e computacionais para estudar o fenómeno da desinformação e perceber quais os fatores que justificam o processo de decisão na partilha de conteúdos falsos.

O financiamento do Conselho Europeu de Investigação (ERC, na sigla em inglês), é válido para os próximos cinco anos.

Sugerir correcção