Aumento do salário para 750 euros é “uma base para iniciar as negociações”

O aumento do salário mínimo nacional nesta legislatura marcará o primeiro encontro entre os parceiros sociais e o novo Governo de António Costa. Patrões e trabalhadores dividem-se quanto ao valor da subida e ao faseamento que será feito nos próximos quatro anos.

Foto
O encontro entre o Governo e parceiros sociais acontece na quarta-feira Rui Gaudencio

O Governo reúne-se esta quarta-feira com os parceiros sociais para discutir a política de rendimentos dos próximos quatro anos. António Costa já fez saber que a revisão da legislação laboral não é prioridade para o seu segundo Governo e, por isso, o encontro centrar-se-á na discussão do aumento do salário mínimo nacional. Ainda que todos os parceiros concordem com a revisão salarial, o faseamento e os valores desse aumento não são consensuais entre o Governo e os representantes das Confederações Patronais e Confederações Sindicais que integram a Comissão Permanente de Concertação Social (CPCS). O ponto de partida é a proposta do Governo socialista de aumentar o salário mínimo nacional dos actuais 600 euros para os 750 euros em 2023.