29 de Dezembro de 1989 Carlos Lopes
Reportagem

A queda do muro Berlim, a última fronteira

Berlim-Leste parecia uma cidade-fantasma depois da queda do Muro, que lhe roubou os habitantes, em­penhados então no desvendar dos segredos da fronteira proibida. Mas quando voltassem...

  • Esta reportagem de Santos Pereira, em Berlim, foi publicada originalmente a 19 de Novembro de 1989, dez dias depois da queda do muro. Saiu apenas nos números zero do PÚBLICO.

"Será que 100 deutschmark chegam para nos desmobilizar?” — escrito em letras garrafais sobre o desenho de uma nota de 100 marcos da RFA [República Federal da Alemanha], o cartaz parece dominar toda a Babelplatz. Ao fundo da praça, meio pendurado de uma balaustrada de madeira, um representante do ministro da Educação da RDA [República Democrática da Alemanha] agradece o convite para se dirigir directamente aos estudantes e dispara “sins” sucessivos aos cartazes que exigem autonomia universitária, o fim dos cursos de russo e de marxismo-leninismo e da “educação física militarizada”.