Polícia encontrou mais de 40 pessoas em camião na Grécia

Veículo foi parado pelas autoridades em Xanthi, no Norte do país, numa operação de rotina. Condutor do camião foi detido. A maior parte das pessoas são de nacionalidade afegã e estão bem de saúde.

,Audi
Foto
Imagens mostram pessoas a ser retiradas de camião XANTHI News

Na manhã desta segunda-feira, mais de 40 migrantes foram encontrados vivos dentro de um camião pelas autoridades gregas. A polícia helénica conduzia uma operação de rotina, quando se deparou com dezenas de migrantes na parte de trás do veículo. O condutor foi detido e as pessoas encaminhadas para esquadras, para poderem ser identificadas. 

O incidente ocorreu na região de Xanthi, no Norte do país. De acordo com o portal de notícias Xanthi News, o camião dirigia-se para a cidade de Salónica, a cerca de 200 km de distância. 

A Reuters avança que a maior parte das pessoas são de nacionalidade afegã. O portal grego confirma que não há crianças neste grupo, em que as idades são compreendidas entre os 20 e 30 anos. O sistema de refrigeração do camião não estaria a funcionar, de acordo com o relato de uma fonte policial ouvida pela agência de notícias. 

Pelas imagens recolhidas, era notório que os migrantes seguiam amontoados no camião, devido à falta de espaço. Por precaução, as autoridades pediram o serviço de ambulâncias e assistiram algumas pessoas com dificuldades respiratórias.

Na manhã do dia 23 de Outubro, em Essex, na Inglaterra, foram encontrados os corpos de 39 pessoas dentro de um contentor de um camião. Na tarde do mesmo dia, no condado de Kent, foi encontrado um segundo camião que transportava nove pessoas. No segundo caso, não houve ferimentos a registar.

A Grécia é um dos países mais afectados pela crise de refugiados: desde 2015 que não chegavam tantas pessoas às ilhas do Egeu. Os campos de refugiados começam a aproximar-se das 100 mil pessoas, capacidade máxima com que as autoridades dizem conseguir lidar. Em Outubro o campo de Moria, na ilha de Lesbos, com capacidade para três mil pessoas, acolhia mais de 14 mil.