A Web Summit no país das startups

Nos últimos anos, o empreendedorismo ganhou fôlego em Portugal. Mas no mundo das novas empresas tecnológicas nem tudo são maravilhas.

Foto
LUSA/ANTóNIO COTRIM

Quando em 2015 Paddy Cosgrave aterrou em Portugal para anunciar que a Web Summit iria assentar arraiais em Lisboa, estava em crescendo uma onda de startups. O país emergia de uma crise económica e financeira, e surgiam empresas, incubadoras, aceleradoras, conferências e investidores – aquilo a que a gíria do sector chama “o ecossistema”.