Foto

Último hambúrguer da McDonald’s vendido na Islândia continua intacto uma década depois

E qualquer pessoa pode ver o estado do cheeseburger em tempo real, através da Internet.

O último restaurante da cadeia de fast-food McDonald's na Islândia fechou há mais de uma década, a 31 de Outubro de 2009. Nesse dia, Hjortur Smarason comprou um hambúrguer e umas batatas fritas e guardou o menu. O islandês, citado pela AFP, queria comprovar que o hambúrguer com queijo não apodrecia, como outros antes haviam mostrado, e também conseguiu demonstrá-lo. 

Hoje o hambúrguer é peça de museu - apesar de estar em exposição num hostel - e qualquer pessoa pode ver o seu estado em tempo real. Mas não se espere grandes alterações na imagem: é que o hambúrguer parece mesmo ter sido pouco afectado pela passagem dos anos.  

Hjortur Smarason não foi o primeiro homem a tentar demonstrar a alegada indestrutibilidade dos hambúrgueres da McDonald's. Pela Internet são vários os vídeos e as fotografias que mostram hambúrgueres da cadeia norte-americana inalterados com a passagem do tempo.

A explicação científica, porém, não está só na própria refeição ou nos seus ingredientes. Deve-se sobretudo à falta de humidade no local onde o hambúrguer está a ser preservado, secando os alimentos e criando um ambiente pouco propício à existência de bactérias que os decomporiam.