Em Sambade, o fim-de-semana prolongado celebra-se com uma Festa da Montanha

Os sabores e as paisagens da montanha são a proposta para o fim-de-semana prolongado da aldeia de Sambade, em Alfândega da Fé, com diversas experiências gastronómicas e ao ar livre.

Alfândega da Fé
Fotogaleria
DR
Fotogaleria
DR

Há cinco anos que a aldeia de Sambade, na serra de Bornes, recebe a Festa da Montanha dedicada aos produtos locais de Outono e Inverno, como a castanha ou os cogumelos e as paisagens típicas da época. Até domingo, o fim-de-semana prolongado será preenchido com exposições, culinária, percursos pedestres, oficinas de artesanato, literatura e caça.

O evento “tem uma forte componente gastronómica, em que vai estar em destaque o cabrito serrano DOP (Denominação de Origem Protegida) desta região, contando mais uma vez com a participação do chefe Marco Gomes na preparação dos menus que vão ser apresentados na festa”, divulgou a autarquia.

Além da culinária e da animação musical, quem quiser pode aventurar-se no percurso pedestre “Trilhar Concelhos” e percorrer a montanha. Ou visitar o Centro de Interpretação do Território (CIT) localizado em Sambade, que por estes dias abre portas à oficina de cestos em escrinho, feitos com silvas. No mesmo espaço há exposições sobre este território do distrito de Bragança, que retratam a perspectiva dos pastores.

Já o auditório da junta de freguesia vai receber a apresentação de dois livros, de autoras locais, e os adeptos da caça têm uma montaria ao javali que termina com um leilão das peças.

O fim-de-semana tem ainda espaço para o debate sobre o fruto da época, a castanha, e o tradicional magusto com um convívio que junta animação, cultura e actividades para toda a família.

O programa inclui também a possibilidade de apanhar cogumelos durante passeios pedestres, passeios de burro e contos à lareira.

Sugerir correcção