Procuradoria investiga gastos excessivos na Federação Portuguesa de Ténis

Denúncia anónima sobre gastos excessivos do presidente Vasco Costa foi enviada também para o Governo, IPDJ, Santa Casa e Comité Olímpico de Portugal.

Vasco Costa, presidente da Federação Portuguesa de Ténis
Foto
Vasco Costa, presidente da Federação Portuguesa de Ténis Nuno Ferreira Santos

A Procuradoria-Geral da República (PGR) está a investigar a gestão de Vasco Costa à frente da Federação Portuguesa de Ténis (FPT). Na origem do inquérito está uma denúncia anónima relativa a alegados gastos irregulares do presidente desta entidade de utilidade pública desportiva nos últimos anos. A mesma denúncia foi enviada também para a Secretaria de Estado do Desporto e Juventude (SEJD), ao Instituto Português da Juventude e do Desporto e (IPDJ), Santa Casa da Misericórdia de Lisboa (SCML) e ao Comité Olímpico de Portugal (COP).