Eddie Murphy voltou, chamem-lhe agora Dolemite

Chamem-me Dolemite, realizado por Craig Brewer, é um biopic Netflix do cómico Rudy Ray Moore que saiu esta sexta-feira.

Foto
Craig Robinson, Keegan-Michael Key, Eddie Murphy, Tituss Burgess e Mike Epps em Chamem-me Dolemite DR

O cómico Rudy Ray Moore (1927-2008) tinha mais de 40 anos quando se tornou uma estrela. Já tinha tentado ser cantor e dançarino, entre muitos outros trabalhos. Mas não tinha singrado até criar a persona Dolemite, um proxeneta cheio de rimas que adaptava anedotas antigas e muito obscenas da comunidade afro-americana. Fê-lo primeiro em palcos, depois em álbuns de comédia e, por fim, em filmes que rodou com os amigos, em que quase ninguém da equipa sabia o que quer que fosse sobre fazer filmes.