Fragilidade de Meghan Markle não desperta empatia

A duquesa de Sussex mostrou-se “não assim tão bem”, e as críticas choveram de toda a parte – a começar pela meia-irmã: “é um absurdo”.

Foto
A duquesa de Sussex na Cidade do Cabo, África do Sul Toby Melville/Reuters

Um documentário sobre a recente viagem a África do mediático casal da realeza britânica, o príncipe Harry e a duquesa Meghan Markle, tornou-se mais do que o diário que era suposto ser. Mas, ao contrário do que o apresentador Tom Bradby esperava, o filme, que os mostra fragilizados, não está a “dar-lhes espaço”, mas a colocá-los no olho do furacão. De um lado, a meia-irmã de Meghan não lhe perdoa “a audácia” de se queixar da sua vida; do outro, a comunidade britânica diz que o par deveria preocupar-se mais com o que faz do que explorar a posição de vítima dos tablóides, sobretudo depois de um documentário sobre o príncipe Carlos mostrar todo o trabalho que este desenvolve no seu ducado e com a população que nele vive. 

No programa, que segue os passos dos duques de Sussex pelo território africano, Meghan aparece a falar sobre o turbilhão que sente ser a sua vida. “Qualquer mulher quando está grávida fica vulnerável, e isso foi um desafio; e depois quando se tem um recém-nascido…”, refere, de semblante carregado. E nem os olhos marejados despertaram a compaixão da sua meia-irmã Samantha Markle: “É um absurdo que alguém que é escoltada pelo mundo por uma segurança de milhões de dólares, em jactos privados, como milionária [que é], possa alguma vez queixar-se do que quer que seja”, desabafou ao programa televisivo Inside Edition, da americana CBS.

A entrevista a Meghan continua com o apresentador Tom Bradby a perguntar se ela está bem. Meghan responde com um “obrigada por perguntar, porque não houve muita gente a fazê-lo”. “É tudo demasiado real, nos bastidores”, confirmando que “não está assim tão bem”, como deixa no ar o entrevistador. E a reacção de Samantha não é mais empática: “A audácia de se dizer ‘que bom saber que alguém quer saber se eu estou bem’. Uau!: ‘Alguma vez perguntaste ao pai se ele estava bem, tendo passado por dois ataques cardíacos?’”. Já sobre a pressão dos tablóides britânicos, a meia-irmã responde que “ela sabia exactamente o que estava a fazer” quando se decidiu casar com o príncipe Harry, resumindo: “Tens o que querias.”

Enquanto isso, no Reino Unido, as críticas ao tom do documentário multiplicam-se, deitando por terra a intenção do jornalista Tom Bradby que, numa conversa no programa Good Morning America, confessou a esperança de que o facto de ter decidido incluir um pouco da realidade que encontrou (“um casal que parecia estar um pouco magoado e vulnerável”) consiga incentivar o mundo a “dar-lhes espaço”. E os julgamentos tornaram-se ainda piores após a estreia de um documentário de duas partes sobre o trabalho do príncipe Carlos no ducado da Cornualha. No fundo, uma lição do que é ser realeza, indicam muitos comentários espalhados pelas redes sociais e citados pelo Daily Mail.

O documentário sobre o príncipe Carlos leva os espectadores a uma viagem pelo património de mil milhões de libras (1,15 mil milhões de euros) do duque da Cornualha, que abrange 23 municípios, revelando o trabalho feito no sentido de aliar tradição a modernidade, envolvendo todas as faixas etárias e abrindo caminho à fixação da população, inclusive jovens, numa zona predominantemente rural. 

A viagem foi sendo perturbada por notícias nos tablóides britânicos Toby Melville/Reuters
O príncipe Harry e a duquesa Meghan com o bebé Archie Toby Melville/REUTERS
Harry e Meghan em Nyanga, na Cidade do Cabo, África do Sul Toby Melville/REUTERS
A visita dos duques de Sussex foi bem acolhida pelos habitantes da Cidade do Cabo, África do Sul Toby Melville/REUTERS
Em Nyanga, na Cidade do Cabo, África do Sul Chris Jackson/REUTERS
Na pulseira de Meghan lia-se "justiça", durante a visita a Nyanga, na Cidade do Cabo, África do Sul Ian Vogler/Reuters
Meghan na Cidade do Cabo, África do Sul Toby Melville/Reuters
Meghan na Cidade do Cabo, África do Sul Sumaya Hisham/REUTERS
O casal na Cidade do Cabo, África do Sul Sumaya Hisham/REUTERS
Os duques na Cidade do Cabo, África do Sul Facundo Arrizabalaga/Reuters
Cidade do Cabo, África do Sul Facundo Arrizabalaga/Reuters
À espera de Harry e Meghan na praia de Monwabisi, na Cidade do Cabo, África do Sul Toby Melville/REUTERS
Harry e Meghan visitam a cozinha comunitária do Waves for Change, onde se fornecem refeições nutritivas todos os dias para programas em municípios e áreas rurais, na praia de Monwabisi Chris Jackson/Reuters
Durante a visita ao Waves for Change, na praia de Monwabisi Chris Jackson/Reuters
Durante a visita ao Waves for Change, na praia de Monwabisi Toby Melville/REUTERS
Harry e Meghan com professores de surf da Waves for Change, que ensinam a modalidade a jovens vulneráveis que vivem em comunidades com poucos recursos, na praia de Monwabisi Chris Jackson/Reuters
Harry após uma viagem com uma unidade da Polícia Marítima da África do Sul, durante uma visita ao porto Kalk Bay Dominic Lipinski/Reuters
Harry com uma unidade da Polícia Marítima da África do Sul, durante uma visita ao porto Kalk Bay Dominic Lipinski/Reuters
Em Bo Kaap, na Cidade do Cabo, na África do Sul Mike Hutchings/REUTERS
Em Bo Kaap, na Cidade do Cabo, na África do Sul Toby Melville/REUTERS
Em Bo Kaap, na Cidade do Cabo, na África do Sul Mike Hutchings/REUTERS
Em Bo Kaap, na Cidade do Cabo, na África do Sul Toby Melville/REUTERS
Em Bo Kaap, na Cidade do Cabo, na África do Sul Toby Melville/REUTERS
Harry e Meghan na Mesquita Auwal, a mais antiga do país Tim Rooke/Reuters
Harry e Meghan na Mesquita Auwal, a mais antiga do país Tim Rooke/Reuters
Harry e Meghan na Mesquita Auwal, a mais antiga do país Tim Rooke/Reuters
Meghan e Archie com o arcebispo Desmond Tutu, na Cidade do Cabo Toby Melville/REUTERS
Meghan e Archie com o arcebispo Desmond Tutu, na Cidade do Cabo Toby Melville/REUTERS
O casal num momento divertido com o filho Toby Melville/REUTERS
O bebé Archie mostrou-se sempre muito bem-disposto Toby Melville/REUTERS
Meghan fala durante uma reunião com mulheres empresárias e investidores no ramo da tecnologia, na Woodstock Exchange, na Cidade do Cabo, África do Sul Chris Jackson/Reuters
Meghan durante uma visita à organização Mothers 2 Mothers (m2m) que forma e emprega mulheres com VIH Paul Edwards/Reuters
Na ONG Mothers 2 Mothers, na Cidade do Cabo, África do Sul Sumaya Hisham/REUTERS
Na ONG Mothers 2 Mothers (m2m), na Cidade do Cabo, África do Sul Sumaya Hisham/REUTERS
No Parque Nacional Chobe, no Botswana Dominic Lipinski/Reuters
O príncipe esteve num campo de minas em Dirico, Angola Dominic Lipinski/Reuters
Harry num campo de minas, em Dirico, Angola. O momento trouxe à memória as imagens da mãe, a princesa Diana, captadas há mais de 20 anos Dominic Lipinski/Reuters
Harry esteve no Centro Ortopédico Princesa Diana, no Huambo, Angola, com Barnaby Jose Mar, de seis anos Dominic Lipinski/Reuters
O príncipe Harry conheceu pessoalmente a vítima de minas Sandra Tigica, com quem a princesa Diana se cruzou, na sua visita a Angola em 1997 Dominic Lipinski/Reuters
A homenagem da duquesa de Sussex junto ao posto dos correios onde Uyinene Mrwetyana, uma estudante de 19 anos da Universidade da Cidade do Cabo, foi violada e assassinada Reuters
Meghan fez uma intervenção via Skype durante a visita de Harry a Lilongwe, Malawi Dominic Lipinski/REUTERS
Harry presta homenagem no memorial pelo guarda Mathew Talbot, o jovem, de 22 anos, morto por um elefante durante uma acção anti-caça ilegal, no Parque Nacional Liwonde, no Malawi Dominic Lipinski/REUTERS
Harry assistiu a um exercício de combate à caça furtiva, realizado por guardas florestais locais em colaboração com o Exército Britânico, no Parque Nacional Liwonde, no Malawi Dominic Lipinski/REUTERS
Na Victoria Yards, Meghan recebeu informação sobre um projecto que abriga estúdios de design, galerias de arte e um popular mercado mensal de alimentos, em Joanesburgo SussexRoyal/REUTERS
Meghan numa visita à ActionAid International Mark Large/REUTERS
Meghan numa visita à ActionAid International, antes de ir a uma escola para aprender sobre uma instituição de beneficência local que trabalha para combater a violência sexual nas escolas Mark Large/REUTERS
Em Tembisa, uma localidade sul-africana perto de Joanesburgo Toby Melville/Reuters
Em Tembisa, uma localidade sul-africana perto de Joanesburgo Siphiwe Sibeko/Reuters
Harry e Meghan no Centro de Serviços de Emprego Juvenil, em Joanesburgo Facundo Arrizabalaga/Reuters
Harry e Meghan em Joanesburgo, África do Sul Facundo Arrizabalaga/Reuters
Meghan no Centro de Serviços de Emprego Juvenil, em Joanesburgo Facundo Arrizabalaga/Reuters
Os duques com Graça Machel, a viúva de Nelson Mandela, em Joanesburgo Chris Jackson/Reuters
Meghan com Graça Machel, a viúva de Nelson Mandela, em Joanesburgo Chris Jackson/Reuters
O casal mostrou-se muito unido durante todo o prériplo por África Toby Melville/REUTERS
Fotogaleria

Instântaneos da primeira longa viagem oficial dos duques de Sussex após o nascimento do filho de ambos. Um périplo por África que ficou marcado pela memória das imagens da princesa Diana no mesmo contexto.

Reuters