Revolut entra nos EUA pela mão da Mastercard

Entidade bancária, que presta serviços online, emitirá cartões no novo mercado até ao final do ano, alargando a presença a 210 países e territórios.

Apesar de disponibilizar cartões, a maioria das operações é feita online
Foto
Apesar de disponibilizar cartões, a maioria das operações é feita online Rui Gaudencio

A parceria entre a Revolut, tecnológica financeira online que concorre com a banca tradicional na área dos pagamentos, e a Mastercard, gestora global de cartões, começou em 2015 e acaba de ser reforçada: as duas empresas anunciaram esta terça-feira uma nova aliança que “vai permitir à Revolut lançar os seus cartões, emitidos pela Mastercard, nos Estados Unidos da América (EUA), até ao final do ano.

O anúncio surge poucos depois de a Revolut ter anunciado um novo acordo com a Visa, também gestora global de cartões, para permitir à fintech “Um maior crescimento da Europa e expandir o seu negócio globalmente”.

De acordo com um comunicado conjunto desta terça-feira, a nova parceria vai permitir “a emissão de cartões em qualquer mercado onde a rede Mastercard seja aceite”, o que abre a porta dos EUA, mercado onde Revolut diz que “já tem já mais de 120 mil clientes em lista de espera”, mas também da Ásia-Pacífico e da América Latina. Em causa estão países como a Austrália, Singapura, Japão, Nova Zelândia, Brasil e México.

“A Mastercard e a Revolut tiveram um grande sucesso em toda a Europa, garantindo serviços financeiros inovadores para os consumidores, desde a gestão diária do seu dinheiro até à criação de soluções líderes no mercado de câmbio”, referem no comunicado, acrescentando que a parceria envolve “pelo menos 50% de todos os cartões existentes e futuros emitidos pela Revolut na Europa”.

Nik Storonsky, fundador e CEO da Revolut, destaca a importância da Mastercard no sucesso da empresa, permitindo-lhes “atingir o ambicioso objectivo de oferecer soluções financeiras e de pagamento para clientes em todo o mundo”. O lançamento nos EUA é apresentado como “um marco” para Revolut.

Também o director de produtos da Mastercard, Michael Miebach, mostra-se satisfeito “por ver a relação crescer”. E acrescenta: “a ampliação do alcance desta parceria permitirá a milhões de pessoas em todo o mundo beneficiar tanto da nossa presença global como dos serviços financeiros inovadores da Revolut”. 

Segundo a informação divulgada, “só na Europa, a Mastercard é a parceira de mais de 60 bancos (os seus parceiros tradicionais) e de fintechs digitais, número que duplicou nos últimos dois anos. O Mastercard Start Path, no qual a Revolut ingressou em 2016 como startup, “é um programa premiado que permite a empresas de tecnologia em estágio avançado serem escaladas rapidamente através do acesso sem paralelo à tecnologia, à experiência e às parcerias globais da Mastercard”.

A Revolut, lançada em Julho de 2015 por Nik Storonsky e Vlad Yatsenko, como uma alternativa digital aos grandes bancos, diz ter mais de sete milhões de clientes na Europa, atraídos pelo facto de permitir levantar e transferir dinheiro à taxa de câmbio interbancária. A fintech disponibilizar ainda soluções de gestão de despesas, controlo de orçamentos, troca de criptomoedas e, mais recentemente, compra e venda de acções, com vários serviços gratuitos ou com custos inferiores ao da banca tradicional.

Em Portugal, a Revolut conta com mais de 300 mil clientes.

Sugerir correcção